Qual a prevalência de automedição? Quais os fatores associados a intoxicação causada por medicamentos? A população tem acesso a todos os medicamentos que precisa e o preço pago por eles é justo? Existe desigualdade sociodemográficas no uso e no acesso aos medicamentos?

Essas são algumas das perguntas que o Grupo de Pesquisa em Farmacoepidemiologia (GPFAR) do Departamento de Saúde Pública da UFSC busca responder por meio de estudos sobre o uso e os efeitos dos medicamentos na população. O GPFAR foi criado em 2015 pela Profa. Dra. Alexandra Crispim Boing no âmbito do Departamento de Saúde Pública e do Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva, atendendo a uma demanda de professores, alunos e profissionais da saúde.

O grupo, que hoje conta com alunos da graduação, pós-graduação e profissionais da saúde, trabalha com diferentes linhas de pesquisa, incluindo áreas como desigualdades no acesso e utilização de medicamentos, farmacovigilância, uso racional de medicamentos, farmacoeconomia, entre outros.

Para a coordenadora do projeto, Profa. Dra. Alexandra Crispim Boing, as atividades realizadas pelo grupo contribuem para uma formação mais qualificada e crítica dos futuros profissionais de saúde. Além disso, seus estudos procuram colaborar na produção de evidência científica e subsidiar ações e políticas de saúde na área de farmacoepidemiologia.

Segundo a estudante de Farmácia Amanda Abdalla “ o Grupo de Pesquisa em Farmacoepidemiologia é um importante espaço para os alunos de graduação se atualizarem e aprenderem mais sobre o campo farmacêutico, epidemiológico e da saúde coletiva, proporcionando uma formação multiprofissional atual e crítica”.

A dentista e mestranda Lilia Magali Estrada ainda complementa dizendo que “o GPFAR é um importante espaço para os alunos de mestrado e profissionais de saúde estudarem e desenvolverem pesquisas utilizando a Epidemiologia, já que esta é uma das áreas fundamentais para formação de um profissional da área da saúde, baseada em evidências científicas consistentes. É por meio da epidemiologia que fazemos o diagnóstico das situações e elaboramos estratégias efetivas na área da saúde”.

O grupo realiza reuniões periódicas no Departamento de Saúde Pública para discussões sobre saúde coletiva e farmacoepidemiologia e para o debate das pesquisas lideradas por pesquisadores e estudantes do próprio grupo. Além disso, frequentemente realiza eventos de mobilização sobre o tema.

Conheça mais sobre o GPFAR no vídeo abaixo:

Maiores informação sobre o GPFAR: www.farmacoepidemiologia.ufsc.br

Contato sobre o GPFAR: farmacoepidemiologia@contato.ufsc.br

 

 

Comments are closed.